terça-feira, 28 de julho de 2009

Bateria que me controla o tempo

Faz muito tempo que me controla o tempo.
Faz muito tempo
e com o tempo que faz
amadureci?!
Descobri que a mulher é objeto
que o negro na verdade é preto!
Senão é discriminação
Descobri que a mulata
ah, a bela mulata e sua traseira
lembra a bela traseira da mula!
Descobri que pra ser macho
não basta nascer macho, basta apenas se impor.
Impor sobre quem?
Se impor sobre o quê?
O homem Adão
A mulher Eva
O pecado, a mulher
O erro a mulher
O Deus masculino
Substantivo
masculino.
Só me falta ser branco!
É faz tempo, muito tempo
infelizmente quase nada mudou
a ignorância? Se reafirmou
o retrocesso? A, esse aumentou
o homem? Está a ler o que escrevo e criticar, ortografia, falta de argumento... E por assim vai...
a mulher? Ah, ela a mulata, ou morena, ou loirinha, está a ver novela, a rir da vida, a cuidar da prole, atrás de seu homem, comprando algo, uma jóias talvez. Ela está aqui, e ali, mas nunca está onde devia!
E já faz muito tempo.
chego a me indignar de tanto tempo
que tudo, tudo segue seu rumo
sem jamais relutar!
E o tic-tac bendito de meu relógio
Ele me controla eu sei
enfim o bendito tic-tac
parou?
Acabou?
Morri?
Não, acabou a bateria
e já... já faz muito tempo!...

segunda-feira, 27 de julho de 2009


Faça-me

Me leve até seu mundo
me faça o ver
me tire as grades
me tire as correntes
me tire o sofrer
me dê o amor e sua poesia
me enxergue como sua
me faça e permita ser sua
me dê as palavras doces de duplo sentido
me diga meras metáforas
me mostre a arte,a lua
me mostre o belo me leve à lua
Me dê palavras e a beleza
Me dê o bom o frágil, o sincero
Me faça livre
Me faça e fim.
Me faça sem meios e sem permeios
Me faça, me domine sem mordaça
Me faça simples tua escrava
de teu amor, tua palavra
meu amor
minha doença

Homenagem a mi avuela


Pele negra
olhos castanhos
rugas que me declaram experiência
pele, olhos e rugas compõem
ah, mulher!
Mulher, mãe, avó bisavó
que levanta dia-a-dia
noite-a-noite
sol e chuva
frio e calor
Sua garra , raça, força e perseverança
És um conjunto
que em perfeita sintonia
formam
minha rainha-mãe
cuja coroa cedida pela vida
e o trono sua família seu
reinado

...



Não sei se sabes

mas temo.

Temo o amar, o sofrer, o ser

o doar, o temo

temo ser tudo

ter tudo

ainda te tenho, você estranho

sei que te enlouqueço, sei que te deixe irado

mais ainda assim me cedes caloroso, sim.

caloroso e compreensivo

me chamas menina

me chamas garota

mais

ainda que temas

jamais me esqueça

ainda que ames, ou esqueça

ainda que sofra, ou sorria, ou enlouqueça

ainda que tudo ainda

jamais esqueça

que sopre o vento sul ou norte, leste ou oeste

forte ou fraco

que meu coração que te temia te dou

e ainda que ainda

uma parte minha agora é sua

meu amigo

ou talvez primeiro amor

A-m-o-r


palavras

elas ditas, escritas, sopradas ao vento

elas fazem sentido

cores lançadas aos olhos fazem sentido

som dito e ouvido faz sentido

amar quando amado faz sentido?

Me chamas amazona

Te chamo amor?

ambos formatos, abstractos desenhos, defeitos, desejos

obras imperfeitas, sem ritmo

talvez monótonas

me compreenda , me aqueça, me pertença

nada te peço, estranho...

amor estranho.

Teu riso me ilumina, me amedronta

meu coração teu beijo acelera!

Teu toque minha pele repele

teu amor me aquece e estreme.

Você me tem inteira...

incompleta, imperfeita

medo e...

...amor se combinam em meu ser

amar e ser amada

eterno paradoxo apenas para mim

que no beijo

no abraço

no olhar no sorriso

infelizmente...!

não sei o que é amar

ou o que significa dizer eu te amo?

Meu eterno e abstracto amado, amor , amante

adeus





sem palvras os pontos falam por si

sem palvras os pontos falam por si
...;,?!...

-Miroma-

seja bem vindo ao meu blog leia e critique!
obrigada

Seguidores

Quem sou eu